Mais Lidas

Contra manifestações

Manifestações violentas fazem a Câmara a preparar sua defesa

Foram adquiridas balas de borracha e granadas de gás e de luz

acessibilidade:

A Câmara dos Deputados não precisou de licitação para comprar mais de 1.200 itens de munição de “menor potencial ofensivo” para fazer sua segurança. Foram centenas de balas de borracha, granadas de gás lacrimogêneo e granadas de luz e som para municiar os seguranças do Congresso contra manifestações mais agressivas ou invasões como as de índios, sem-terras, policiais etc. Toda a munição custará R$ 289 mil. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

A Câmara já havia comprado em abril as armas em que serão usadas a munição não-letal adquirida agora.

Foram adquiridas 454 armas de gás de espuma de pimenta e lacrimogêneo por R$136 mil. Tudo também sem licitação.

A invasão de agentes penitenciários da Câmara foi uma das mais violentas da História. Até explodiram bomba dentro da Câmara.