Mais Lidas

Comissão da Verdade

Laudo sobre morte de Juscelino Kubitschek deve parar na Justiça

acessibilidade:

A Comissão Municipal da Verdade de São Paulo vai entrar na Justiça para contestar a versão da Comissão Nacional da Verdade que aponta que o ex-presidente Juscelino Kubitschek e seu motorista, Geraldo Ribeiro, morreram de forma acidental em um acidente automobilístico na Rodovia Presidente Dutra, em 1976.

Na avaliação do presidente da comissão municipal, vereador Gilberto Natalini (PV), o caso pode se tratar de um assassinato. Natalini quer uma apuração mais aprofundada sobre o assunto. ?Estamos preparando um mandado de segurança para que a Comissão Nacional da Verdade (CNV) não publique o relatório sem ouvir todos os envolvidos, principalmente os que presenciaram o acidente?.

Entre as evidências apresentadas pelas investigações conduzidas pelos vereadores está o depoimento do motorista de ônibus Nunes de Oliveira, que contradiz a versão da movimentação do carro no momento do acidente. Além do relato do perito criminal Alberto Carlos de Minas, que diz ter recebido ameaças para não vincular o acidente a um atentado político.

Em abril, a Comissão Nacional da Verdade descartou que o ex-presidente Juscelino Kubitschek e seu motorista tenham sido assassinados, vítimas de homicídio doloso.