Mais Lidas

Aposentadoria facilitada

Juiz nega suspender ação contra servidora que ajudou Dilma a furar fila do INSS

Fernanda Cristina dos Santos era gratificada em Diretoria do INSS

acessibilidade:

O juiz federal Itagiba Catta Preta, da 4ª Vara Federal do Distrito Federal, negou o pedido da servidora do INSS Fernanda Cristina dos Santos para suspender o processo administrativo a que ela responde por suspeita de ter facilitado aposentadoria à ex-presidente Dilma Rousseff. As informações são da Revista Época.

Catta Preta é o mesmo juiz que suspendeu a nomeação do ex-presidente Lula ao ministério no então governo de Dilma, em março.

Fernanda afirma que já está sofrendo punições administrativas, uma vez que foi exonerada do cargo em comissão que ocupava anteriormente. O juiz entendeu não haver “qualquer ilegalidade ou vício capaz de enviá-lo [processo] de nulidade”.

Dilma teve auxílio de servidores para obter o benefício social sem entrar na fila dos aposentados. O cadastro da petista foi ainda alterado 16 vezes dentro da sede do INSS em um mesmo dia para regularizar os registros de trabalho dela.

O ex-ministro da Previdência Carlos Gabas foi atendido diretamente por Iracemo da Costa Coelho, chefe de uma agência do INSS em Brasília, no dia 1º de setembro – menos de 24 horas depois de Dilma ser afastada da Presidência por meio de um impeachment – para formalizar a aposentadoria da petista.