Briga parlamentar

Jean Wyllys: "Bolsonaro é uma excrescência!"

Ontem, Bolsonaro chegou a dar um soco no senador Randolfe

acessibilidade:

O deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) usou seu Facebook nesta terça-feira (24) para criticar o colega Jair Bolsonaro (PP-RJ), que foi impedido de entrar no 1º Batalhão de Polícia do Exército, na Tijuca, zona norte do Rio de Janeiro, durante visita da Comissão Estadual da Verdade do estado. Segundo Wyllys, ele acabou de representar contra Bolsonaro na Comissão de Ética da Câmara ? não exclusivamente pelo soco que ele deu no senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), mas sim por tentativa de tumultuar a atividade das comissões da Memória, Verdade e Justiça da Câmara, do Senado e do Governo Federal. ?Esta representação de hoje somar-se-á a outras contra o deputado Bolsonaro [uma delas feita pela Comissão de Direitos Humanos da OAB] que já tramitam no Conselho de Ética?, afirmou.

Wyllys criticou ainda a atuação dos membros do Conselho de Ética que, até hoje, não declararam a quebra de decoro de Bolsonaro e questionou: ?o que será quebra de decoro para essa gente??. Para ele, Bolsonaro se sente acima de qualquer lei porque ainda não sofre nenhum tipo de sanção por parte da Casa. ?[Bolsonaro] comete injúria racista e homofóbica; insulta parlamentares (eu mesmo coleciono uma série de insultos vindos dele!); difama ativistas de Direitos Humanos com dinheiro público; e até já agrediu fisicamente a ministra Maria do Rosário, acrescentando o insulto misógino vagabunda?, escreveu na rede social. ?Bolsonaro é uma excrescência! Um vestígio do lixo fascista que esteve no poder durante as mais de duas décadas de ditadura militar?, completou.

O deputado disse ainda que causa ?espanto? que ?um tipo desses? seja eleito pelo Rio de Janeiro, estado que ele representa. ?Ele [Bolsonaro] fala para um eleitorado que, com advento da internet e das redes sociais, vem se expondo sem vergonha de suas posições fascistas, reacionárias e discriminatórias?, justificou seu espanto.