País 'avacalhado'

Jarbas Vasconcelos critica Lula por ataque à CPMF

Parlamentar alega que fim da CPMF não foi para atingir ex-presidente Lula

acessibilidade:

O senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) criticou nesta quinta-feira (26) o ex-presidente Lula por lembrar, em entrevista, da rejeição da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) e ter acusado a oposição de querer ?prejudicá-lo?. Segundo Jarbas, o povo brasileiro teria sido lesado com a supressão de R$ 40 bilhões para a saúde caso fosse feito novo adiamento do fim da contribuição.

O senador classificou a fala de Lula como ?uma mentira deslavada? e lembrou que a CPMF foi criada pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC), em 1997, para financiar exclusivamente a saúde. ?Começaram as distorções e virou uma festa o dinheiro desse imposto?, afirmou. Jarbas enfatizou que a contribuição foi prorrogada várias vezes com oposição do PT e, agora, ?Lula inventa que isso foi contra ele?, afirmando que ?tiraram R$ 40 bilhões dele?. ?Tiramos R$ 40 bilhões de imposto, da carga tributária, que ele tentou tirar várias vezes e não alcançou sucesso?, acusou. ?Essa história de dizer que foi contra Lula não é verdade?, garantiu.

Para o parlamentar, o PT foi à tribuna lutar contra a CPMF e ameaçar, assim como fez contra o Plano Real, a  Lei de Responsabilidade Fiscal, o Proer e outras medidas que ?conseguiram, juntas, estabilizar o país?. ?[O Brasil] nem moeda tinha. Até a implantação do Real, éramos um país sem moeda! O Brasil da época do Cruzeiro e do Cruzado era um país avacalhado?, afirmou.