Criança Feliz

Governo vai lançar programa social para crianças carentes

De acordo com o ministro, o objetivo é "quebrar o ciclo da pobreza"

acessibilidade:

O Governo Temer vai lançar um programa social chamado Criança Feliz destinado a atender as 4 milhões de crianças do Bolsa Família com idade de até 4 anos. O ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, disse ao Diário do Poder que a fase experimental deve ser implementada até o fim do ano. O objetivo do programa é "quebrar o ciclo da pobreza".

No projeto, o MDS vai contratar "visitadores da primeira infância" para acompanhar cerca de 25 famílias por semana. Eles vão ensinar as mães como estimular as crianças naquele período de desenvolvimento e também avaliar a depressão materna. Os colaboradores vão receber cerca de R$ 1,2 mil de auxílio.

"A criança vai ter uma escolaridade maior, uma remuneração maior no trabalho e vai ajudar sua família a sair da pobreza depois", explica o ministro.

Este ano o piloto deve atender 5% das famílias. O investimento será cerca de R$ 80 milhões com repasse ao visitador, à capacitação e à prefeitura. Em 2017 o programa custará R$ 1 bilhão e em 2018, R$ 2 bilhões, de acordo com a pasta.

A parte experimental do Criança Feliz vai começar por Rio Grande do Sul e Pernambuco e depois se estende pelo Brasil. Além do atendimento às crianças, o programa pretende acompanhar gestantes.

"O ciclo da pobreza passa de geração. Pai pobre, mão pobre, ambiente estressante em que a pessoa está lutando para viver a cada dia. A criança vai crescer nesse ambiente e vai ter estímulos negativos e vai ter poucas opções para se desenvolver. Então ela vai ser uma criança menos estimulada, vai chegar na escola com menos condição de aprendizagem, vai ter escolaridade menor, vai sair da escola cedo, vai ter emprego pior remunerado e vai repetir o ciclo da probreza da família. Vai ter filhos pobres, menores condições… Então nosso objetivo é quebrar esse ciclo auxiliado a família a estimular a criança nos primeiros anos de vida", explicou o ministro.

Segundo Osmar Terra, "a ciência mostrou que os primeiros mil dias de vida são cruciais para organizar as competências humanas e inteligência, conforme o cérebro é estimulado. Se ela for bem estimulada no momento certo, a cada mês, desde a barriga da mãe, ela vai ter um outro nível de competência. Vai aprender mais rápido na escola", detalhou.