Mais Lidas

Escândalo peruano

Felipe Wermus, vulgo Luis Favre, se envolve em escândalo de plágio no Peru

Ex-marido de Marta Suplicy se envolveu em mais um escândalo

acessibilidade:

O ex-marido argentino da senadora Marta Suplicy (PMDB-SP) Felipe Belisario Wermus, vulgo “Luis Favre”, virou assessor de César Acuña, candidato a presidente do Peru e “herdeiro” do ex-chefe e atual presidente peruano, Ollanta Humala. “Favre” se mudou para o Peru em 2010 para assessorar Humala, que agora deixará o cargo po imposição constitucional.

 “Favre” agora trabalha para tentar defender seu novo chefe de acusações de plagiar um premiado autor peruano, além de diversos outros autores em discursos políticos. Acuña foi prefeito de também é acusado de ser “candidato das empresas brasileiras”.

Acuña enfrenta diversas acusações, além do plágio, inclusive de enriquecimento ilícito quando foi prefeito da cidade de Trujillo. Segundo levantamento do jornal local "Perí21", forma abertos 80 processos contra ele desde 2000. Ele também é acusado pela ex-esposa de violência doméstica, o que o candidato nega.

Eleições

César Acuña, que é d a aliança de centro-esquerda APP, o equivalente do PT, é a grande surpresa da corrida eleitoral no Peru. Conhecido pelo carisma, e com crescimento nas pesquisas de intenção de voto, ele rivaliza com o economista Pedro Pablo Kuczynski no segundo lugar.

Eles estão atrás apenas de Keiko Fujimori, filha do ex-presidente Alberto Fujimori, que está preso por crimes contra a humanidade, tem 35% das intenções de voto contra 14% de Kuczynski e 10% de Acuña. Até as eleições, em abril próximo, o quadro pode mudar.

Se a fraqueza de Keiko é o pai, condenado a 25 anos de cadeia, o de Acuña são as denúncias de envolvimento em casos de corrupção.

Vídeos Relacionados