Mais Lidas

Abordado no aeroporto

Ex-relator do caso Cunha relata oferta de propina à jornal

No entanto, ele diz não saber quem são as pessoas que o abordaram

acessibilidade:

O deputado Fausto Pinato (PTB-SP), ex-relator do processo contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMBD-RJ), no Conselho de Ética, afirmou que recebeu oferta de propina para fazer parecer favorável ao peemedebista.

No entanto, ele disse à “Folha de S. Paulo” que não conhecia as pessoas que fizeram a proposta. “Então, por exemplo, eu fui abordado em aeroporto (…) Eu não sei nem quem era. 'Você que é o Pinato? Olha, pensa bem, pode mudar sua vida'”, disse, relatando que as pessoas faziam sinal de dinheiro com as mãos enquanto falavam.

Pinato voltou a dizer que recebeu ameaças por telefonema: “pensa bem na sua família”. O ex-relator repetiu que recebeu de aliados de Cunha conselhos para que ele tomasse cuidado com a forma que faria seu relatório, mas não citou nomes.

O deputado foi afastado do processo contra Cunha na quarta-feira, após uma manobra do presidente e do vice-presidente da Casa, Waldir Maranhão (PP-MA). Ele deu um parecer pela continuação das investigações contra Cunha por quebra de decoro.

O novo relator do caso de Cunha, deputado Marcos Rogério (PDT-RO), foi oficializado na quinta-feira e vai apresentar o relatório na próxima terça-feira, dia 15.