Mais Lidas

Na casa da mãe de Geddel

Ex-assessor que contava dinheiro de Geddel pede para pagar fiança menor

Job Ribeiro Brandão afirma que não pode pagar fiança por ter devolvido até 80% do salário

acessibilidade:

O ex-assessor do irmão do ex-ministro Geddel Vieira Lima Job Ribeiro Brandão pediu à Justiça para pagar uma fiança menor, alegando que devolvia 80% do salário ao ex-ministro. Segundo Brandão alegou que não conseguiria pagar a fiança já que dos R$ 14,3 mil que recebia de salário ficava com apenas R$ 3,7 mil. 

Job Ribeiro Brandão foi preso, em agosto, após a PF encontrar as digitais do ex-assessor em parte dos R$ 51 milhões encontrados em um apartamento ligado aos irmãos Vieira Lima, na Operação Tesouro Perdido. O Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou a redução da fiança de 100 para 50 salários mínimo – cerca de R$ 46 mil.

Em depoimento à Polícia Federal no último dia 19, Brandão afirmou que recebia altas quantias de dinheiro do ex-ministro para fazer a contagem manual dos recursos. Os valores variavam de R$ 50 mil a R$ 100 mil e eram contados em um gabinete na casa da mãe de Geddel, Marluce Quadros Vieira Lima. O ex-assessor disse ainda que costumava contar dinheiro da família e que, a partir de 2010, os pedidos para executar a tarefa passaram a ser mais frequentes.

Segundo Brandão, o dinheiro era do posto de combustíveis Alameda da Praia, localizado na praia de Stella Maris, em Salvador, que tem o deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) como sócio.

Vídeos Relacionados