Por isso não presta

Em 5 anos, desvios identificados no SUS passam de R$ 500 milhões

Ministério da Saúde identificou fraudes em 1.339 auditorias de 2008 a 2012

acessibilidade:

O Ministério da Saúde cobrou a devolução de cerca de R$ 502 milhões de recursos públicos do SUS aplicados irregularmente, em cinco anos, por prefeituras, governos e instituições públicas e particulares. Esse meio bilhão refere-se a fraudes identificadas em 1.339 auditorias feitas de 2008 a 2012 por equipes do Denasus (departamento nacional de auditorias do SUS).

Segundo reportagem do jornal Folha de S.Paulo, um dos problemas mais frequentes são os desvios na aplicação da verba – quando dinheiro repassado a uma área específica da saúde é aplicado em outro setor, o que é irregular. Também há casos de equipamentos doados e não encontrados, cobranças indevidas, problemas em licitação e prestação de contas, suspeitas de fraudes e favorecimentos.

Em um dos casos, em uma clínica de Água Branca, no Piauí, um paciente teria “conseguido ser atendido” 201 vezes, em um único dia, tudo cobrado do SUS. O mesmo local cobrou tratamentos em nome de mortos. Em Ibiaçá (RS), remédios do SUS foram cedidos a pacientes de planos de saúde.