Mais Lidas

Decisão Judicial

Liminar suspende eleições do CRM, cujo presidente já recebeu condenação ética

Liminar do Tribunal Regional Federal interrompe escolha da nova diretoria

acessibilidade:

Fenan

As eleições do Conselho Regional de Medicina (CRM) estão suspensas. Uma liminar do Tribunal Regional Federal (TRF) interrompe temporariamente a escolha da nova diretoria do órgão, prevista para hoje (6) e amanhã (7). No prédio do Conselho Federal de Medicina, na 915 Sul, houve confusão ao lacrar as urnas. A polícia militar precisou intervir, mas ninguém foi preso.

A Chapa II, à qual pertence o atual presidente do CRM, Iran Augusto Gonçalves Cardoso, conseguiu uma liminar para suspender as eleições. Iran Augusto já recebeu condenação ética do Conselho Federal de Medicina. A punição foi publicada no Diário Oficial do Distrito Federal e em jornais de grande circulação da cidade em 2010. Ele infringiu cinco artigos do Código de Ética Médica durante o tratamento do menino Emmanuel Lopes Pereira, 12 anos, que morreu em 2003. A penalidade impede que Iran Augusto participe de eleições do Conselho de Medicina, mas ele obteve liminar na Justiça para registrar sua candidatura à reeleição.

Uma filha de Iran, também médica, foi responsabilizada pela morte de uma garotinha de cinco anos de idade, no início do ano, em Brasília, após administrar-lhe uma dosagem de medicamento trinta vezes superior ao recomendado. Até hoje o CRM presidido por Iran não levou o caso da filha dele a julgamento.

Reportar Erro