Mais Lidas

Acusação

Dossiê acusa Gabas de usar CGU para ‘turbinar’ investigações

Nº 2 da Previdência acusado de fazer a CGU "turbinar investigações"

acessibilidade:

Carlos Eduardo GabasO Presidente do DEM-PI, Francisco Valdeci de Sousa Cavalcante, distribuiu a todos os presidentes das federações do Comércio do País um dossiê com graves denúncias contra o secretário-executivo do Ministério da Previdência, Carlos Gabas (foto), que está pedindo o afastamento do dirigente da presidência do Sesc-PI. Gabas faz parte do grupo de autoridades arregimentadas e até empregadas pelo presidente da Confederação Nacional do Comércio (CNC), Antonio de Oliveira Santos, para ajudá-lo a continuar à frente da entidade, cargo ao qual se agarra como carrapato há 34 anos.

O material da denúncia contra o secretário-executivo (o nº 2) do Ministério da Previdência contém a transcrição de uma palestra de Gabas na Controladoria Geral da União (CGU), em 28 de novembro do ano passado, na qual ele deixa claro que direciona as atividades da instituição em nome do governo federal. Ele diz na palestra que costuma ligar para Cláudio de Almeida Py, diretor da CGU, em nome do governo federal, para turbinar investigações: ?Cláudio, tô precisando de uma ajuda em tal lugar e na mesma hora já aciona e vai relatório até a fiscalização conjunta…?

Car,os Gabas faz parte do conselho fiscal do Sesc Nacional e já se recusou a apurar irregularidades – apontadas pelo Tribunal de Contas da União – na gestão de Antônio de Oliveira Santos, capazes de afastá-lo do cargo. O Conselho Fiscal do Sesc é um feudo de Gabas e do ministro Gilberto Carvalho (secretário-geral da Presidência da República). Até a irmã de Carvalho já teve assento no órgão. O salário de todos é pago por Antônio de Oliveira Santos, o “Carrapato”, que há 34 anos preside a CNC e o Sesc Nacional com a ajuda de um grupo seleto de auxiliares.

Reportar Erro