Mais Lidas

IBGE

Desemprego fecha ano com menor taxa da história: 4,3%

No ano, a média de desocupação da força de trabalho registrada pelo IBGE foi de 4,8%, abaixo dos 5,4% obtidos no ano anterior

acessibilidade:

O índice de desemprego em dezembro caiu de 4,3%, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados nesta quinta-feira, 29. Em novembro, havia sido registrado 4,8%. De acordo com o levantamento, este é o menor nível já registrado pela Pesquisa Mensal de Emprego, iniciado em março de 2002.

Na média de 2014, foi registrada a taxa de 4,8% de desocupação da força de trabalho – abaixo da média de 5,4% de 2013.

No entanto, segundo a técnica da Coordenação de Trabalho e Rendimento do IBGE, Adriana Araújo Beringuy, a retração da procura por trabalho levou à queda do índice. ?De fato, o que levou a queda da taxa em dezembro foi a retração da procura por trabalho, que caiu 11,8% no mês de dezembro, em relação ao que foi verificado em novembro. Essa redução da força de trabalho ocorreu tanto na procura – as pessoas não estão procurando -, mas também por redução na ocupação. E essas 33 mil pessoas foram absorvidas no contingente de inativos?, disse.

A diminuição no desemprego mais expressiva em 2014 foi registrada região metropolitna do Rio de Janeiro: 23,4%. Seguida por São Paulo (-16,5%) e Belo Horizonte (-12,5%).

Em 2014, nas seis regiões pesquisada, os salários médios das pessoas ocupadas subiu 2,7% em relação a 2013 e chegou a R$ 2.104,16. Na comparação com 2003, no início da série, o aumento foi de 33,1%. Em dezembro do ano passado, o rendimento médio era de R$ 2.122.10 – valor 1,8% abaixo do pago no mês anterior, no entanto, 1,6% acima do de dezembro de 2013.

Quanto aos trabalhadores com carteira assinada, o percentual em dezembro ficou em 11,807 milhões. Em todo o ano passado, esse contingente chegou a 11,7 milhões de pessoas, contra 11,6 milhões no ano anterior. Quando se compara esse índice à população ocupada. Em 12 anos, esse contingente cresceu 59,6%, segundo o IBGE.