Mais Lidas

Petrolão

Ladroagem da Petrobras em território americano será investigada

Departamento de Justiça apura negociatadas da Petrobras nos EUA

acessibilidade:

O Departamento de Justiça do governo dos Estados Unidos decidiu abrir investigação sobre o envolvimento da Petrobras S/A no Petrolão, o maior escândalo de corrupção da história recente do Brasil. A informação é do jornal Financial Times, um dos mais importantes do mundo. O caso de ladroagem foi descoberto a partir da denúncia da compra superfaturada, pela Petrobras, de uma refinaria localizada em território norte-americano (Pasadena, Texas). Avaliada em US$ 42,5 milhões, a refinaria acabaria custando US$ 1,6 bilhão à estatal brasileira de petróleo.

A Petrobras está na Bolsa de Valores de Nova York, com ações adquiridas por investidores de todo o mundo, sobretudo norte-americanos, e por isso está sujeita à legislação norte-americana, que pune com rigor os casos de corrupção.

Uma petição online com mais de 140 mil solicitou ao governo dos Estados Unidos, por meio do site da Casa Branca, que órgãos de investigação como FBI apurassem a corrupção que pode ter roubado cerca de R$ 10 bilhões da Petrobras.

Em editorial, no dia 1º deste mês, o Diário do Poder já havia antecipado que a investigação sobre a roubalheira na Petrobras ganharia escala nos Estados Unidos. Primeiro seria a investigação técnica da SEC (que fiscaliza a correção do mercado de ações no país), depois a investigação passaria à esfera criminal.

Nesse tipo de investigação, sob determinação do Departamento de Justiça dos EUA, são comuns ordens de prisão internacionais. No curso de investigação na mesma área,  o deputado Paulo Maluf (PP-SP), e não pode deixar o país sob o risco de ser detidas pela Interpol.