na estrutural

Cooperativa que ofereceu empregos a mensaleiros recicla madeira do lixo

Mensaleiros são convidados a trabalhar em cooperativa reciclando lixo

acessibilidade:

A Cooperativa Sonho de Liberdade, que ofereceu emprego aos mensaleiros presos no Complexo Penitenciário da Papuda, trabalha com a reciclagem de madeiras de demolição que vêm do lixo despejado na Estrutural. Ela funciona bem pertinho ao lixão, onde são despejadas mais de duas mil toneladas de resíduos todos os dias. A oferta de emprego foi protocolada no Supremo Tribunal Federal ontem (5).

Com a missão de ?resgatar vidas através da inclusão social, proporcionando oportunidades de trabalho digno para detentos em regime semiaberto?, a Cooperativa tenta humildemente oferecer emprego aos mensaleiros. A oferta de trabalho é inicialmente endereçada ao ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, ao ex-deputado federal José Genoino e ao ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares.

?Mas podemos empregar quem quiser?, garantiu o criador da Cooperativa, Fernando Figueredo, ao Diário do Poder. Ele destaca que se os mensaleiros não terão vida fácil caso aceitem a proposta de emprego. ?Aqui não tem salário de R$ 20 mil, mas tem emprego digno. Se quiser trabalhar, tem muito a fazer, mas tem que suar a camisa?. E qual a remuneração mensal? ?Se trabalhar muito, no sol e na chuva, é R$ 1,5 mil?, responde o ex-presidiário que resolveu ajudar os ?pobres? ?a ter vida mais digna?.

Fernando ficou preso em regime fechado seis anos e seis meses. Foi condenado por tráfico de drogas, roubo e furto. A condenação era de 19 anos, mas acabou reduzida pelo trabalho árduo com madeira. ?Eu aprendi a dar valor no dinheiro suado?, descreveu. Na oferta de emprego, os mensaleiros terão que cumprir horário de trabalho das 8h às 12h e das 13h às 18h. Para cada rês dias de trabalho, o presidiário reduz um dia da pena e pode ganhar a liberdade mais cedo.

O dono da Cooperativa garante não ter nenhum envolvimento político ou partidário. ?Não tenho nenhum envolvimento com partidos não, só tenho um espelho que é Jesus Cristo?, garantiu o humilde ex-presidiário que alega só querer ajudar. ?Não tenho partido e não vou dar moleza, se quiser trabalhar por vir, mas se faltar ao trabalho eu denuncio?, afirmou Fernando que coordena 80 cooperados.

Veja o trabalho que os mensaleiros podem fazer cooperativa: