Mais Lidas

Enforca de novo?

Condenado à morte sobrevive e causa polêmica no Judiciário do Irã

Judiciário local está divido sobre novo enforcamento de traficante

acessibilidade:

ForcaO Judiciário do Irã discute um caso curioso: se um homem que foi condenado à morte, mas sobreviveu, deve ser submetido novamente ao enforcamento. O tema é polêmico por lá e divide as opiniões.

Alireza M., de 37 anos, foi sentenciado à morte por tráfico de drogas. Porém, depois de ter sido considerado morto pelo médico assistente, ele acordou no dia seguinte – mesmo tendo passado 12 minutos pendurado por uma corda suspensa por um guindaste. O fato ocorreu em uma prisão no nordeste do país.

Quem viu que Alireza estava respirando foram os funcionários do necrotério da cidade de Bojnourd. O prisioneiro agora se recupera no hospital e o chefe do Judiciário do Irã, aiatolá Sadeq Larijani, já cogita livrá-lo da sentença de morte. O Irã fica atrás apenas da China em números de execuções.

Com informações do Dow Jones Newswires.

 

Reportar Erro