Virada de jogo

China nega espionagem contra americanos

acessibilidade:

A Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas foi marcada por vários assuntos. Além do conflito na Síria, da espionagem americana e da reaproximação entre Irã e Estados Unidos (EUA), o evento serviu de palco para a China rechaçar o boato de que o país contratou hackers para ?roubar? a tecnologia dos drones (aviões não tripulados) dos EUA.

De acordo com o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Hong Lei, os avanços tecnológicos e econômicos do país são conseqüência do esforço e dedicação do povo chinês. Hong adicionou que China e EUA criaram um grupo de trabalho voltado para a segurança cibernética e os boatos são prejudiciais para a cooperação entre os países. ?Nós tomamos conhecimento dos relatórios. Eles não tem embasamento e são prejudiciais para a cooperação entre China e EUA para promover segurança cibernética?, explicou o porta-voz.