Adicional de fronteira

Barbas vão crescer na PF até Dilma regulamentar a Lei

Policiais de fronteira só farão a barba se receberem adicional prometido

acessibilidade:

Policiais federais de Foz do Iguaçu decidiram deixar a barba crescer como sinal de protesto e de vigília, até que a presidenta Dilma cumpra a lei, em vigor desde agosto, para finalmente receberem o adicional de fronteira ? benefício que levaram três anos para conquistar. Dilma precisa assinar um decreto regulamentando a lei. ?Foi uma promessa vazia, nada mudou?, reclama o Sindicato da categoria no Paraná.

O pessoal da PF no Paraná promete manter-se barbudo até receberem o benefício, de apenas R$ 90 por dia de trabalho na fronteira.

Na Inglaterra, 90% dos crimes são esclarecidos enquanto no Brasil o índice de solução dos homicídios não passa de 5%, em Brasília.

Leia na coluna Claudio Humberto.