Mais Lidas

Só no papo

Banco Santander aplaude juros menores, mas não os pratica

Santander elogia redução de juros, mas banco não os diminui

acessibilidade:

O presidente do banco Santander, Sérgio Rial, virou motivo de gozação no mercado financeiro. Desde a queda da Selic, ele divulgou nota de apoio à redução do juro e até fez anúncio de página inteira nos jornais alardeando que foi o primeiro a reduzir a taxa. Apesar do oba-oba, até o fechamento desta edição o banco de Sérgio Rial não havia divulgado nenhuma tabela com redução de juros que alivie a sofrida clientela.  A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Até o presidente Michel Temer caiu na conversa de Sérgio Rial e tuitou que três dos cinco grandes bancos haviam anunciado a queda do juro.

Pesquisas mensais do Procon-SP mostram que o banco Santander é o recordista nacional na cobrança de juros.

No cheque especial, a taxa do Santander de Rial chega a siderais 15,49% ao mês, enquanto o custo do crédito pessoal é de 8,49%.

Porém, somente na noite desta quinta-feira (12), após o Banco do Brasil e o Bradesco terem feito isso, o Santander anunciou sua redução de taxas. A linha de crédito pessoal terá a taxa mínima reduzida de 2,09% para 1,99%. O Santander continua recordista em juros altos.

Vídeos Relacionados