Mais Lidas

Quando o crime compensa

Matador confesso de Dorothy Stang ganha regime aberto

Assassino pegou 27 anos, mas só cumpriu 8 anos de aprisão

acessibilidade:

O assassino confesso da missionária norte-americana naturalizada brasileira Dorothy Stang foi libertado nesta terça-feira (2), do Centro de Progressão Penitenciária de Belém. Rayfran das Neves Sales ficou oito anos e quatro meses preso, e  passou do regime semiaberto para o sistema aberto, com direito a prisão domiciliar. Sales foi condenado a 27 anos de prisão e estava detido desde o dia 14 fevereiro de 2005.

Em 2010, após cumprir um sexto da pena, Sales evoluiu para o regime semiaberto. Em abril, a defesa pediu na Justiça a evolução do sistema de prisão do condenado, que foi acatado no último 27 de junho, segundo informou seu advogado, Raimundo Cavalcante.

Reportar Erro