Mais Lidas

Liminar absurda

Liminar do STF proibindo polícia nas favelas fortalece o crime organizado, diz procurador

Marcelo Rocha Monteiro afirma ainda que a liminar do ministro Fachin é ilegal

acessibilidade:
Marcelo Rocha Monteiro, procurador do Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro.

A liminar que suspende operações policiais em favelas do Rio de Janeiro durante a pandemia fortalece o crime organizado. O alerta é do procurador do Ministério Público Estadual Marcelo Rocha Monteiro, entrevistado no Jornal Gente, na Rádio Bandeirantes.

O mérito de decisão de Edson Fachin está sendo analisado em julgamento virtual pelo plenário do Supremo. Além do relator, três dos onze ministros já votaram pela manutenção da decisão: Marco Aurélio Mello, Rosa Weber e Ricardo Lewandowski.

“Um grande equívoco”, na avaliação do procurador Marcelo Rocha Monteiro, porque uma competência do Executivo está sendo invadida:

– “Essa liminar é um absurdo do ponto de vista legal. Não tem amparo em nenhuma lei. O Judiciário não traça políticas públicas de segurança. Quem faz isso é o governo eleito pelo povo”.

Sete ministros ainda precisam votar no julgamento da ação coletiva protocolada pelo PSB. Para o procurador do Ministério Público Marcelo Rocha Monteiro, a barreira imposta à atuação policial só beneficia a bandidagem:

– “Cada vez mais o crime organizado vai se fortalecer. Eu torço para que os ministros se deem conta do equívoco e da ilegalidade dessa liminar”.

O procurador do Ministério Público Estadual Marcelo Rocha Monteiro foi entrevistado pelos jornalistas Thays Freitas, Pedro Campos e Cláudio Humberto.

Vídeos Relacionados