Mais Lidas

Desânimo

Franceses reelegem Macron em dia marcado por abstenção histórica

Diferença de 58,5% a 41,5% foi menor que no pleito anterior, de 66% a 34%

acessibilidade:
Franceses reelegem Emmanuel Macron como presidente. Foto: Twitter

Os franceses votaram neste domingo (24) e reelegeram o atual presidente, Emmanuel Macron, pró-União Europeia, com 58,5% dos votos contra 41,5% da candidata oposicionista de direita Marine Le Pen. O resultado oficial ainda não foi divulgado.

A diferença atual, entretanto, representa uma queda na “aprovação” do presidente francês, que venceu o pleito anterior, contra a mesma Le Pen, por 66% a 34% e terá a difícil missão de tentar pacificar e unir o país.

Outro ponto a se considerar foi a alta abstenção, em torno de 28%, a maior desde 1969, o que demonstra o desânimo do eleitor entre as opções Macron e Le Pen.

Pesquisas de opinião dos últimos dias apontavam uma liderança sólida e ligeiramente crescente para Macron, com analistas dizendo que Le Pen, apesar de seus esforços para suavizar sua imagem e atenuar algumas das políticas de seu partido, permanece intragável para muitos, mas uma vitória surpresa de Le Pen não pode ser descartada.

Com as pesquisas mostrando que nenhum dos candidatos poderia contar com apoiadores obstinados o suficiente para vencer, a aposta era conseguir os votos de quem estava indeciso entre as implicações de uma presidência de direita e a raiva pelo histórico de Macron desde sua eleição, em 2017.

Uma vitória de Marine Le Pen marcaria uma reviravolta política para as democracias ocidentais no mesmo nível do Brexit ou da eleição de Donald Trump nos Estados Unidos, em 2016, mas a tradição de décadas de governos de líderes franceses pró-União Europeia continua.

Reportar Erro