Torneio continental

Conmebol destaca verdades, mitos e certezas sobre a Copa América 2021

Brasil será sede do torneio da Confederação Sul-Americana de Futebol, com aval do STF

acessibilidade:
Comemoração da conquista da Copa América pelo Brasil em 2019. Foto: Lucas Figueiredo/CBF

A Copa América 2021 terá o Brasil como sede do torneio que reunirá seleções da América do Sul. Para explicar supostas polêmicas em torno da competição, a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) publicou mitos, verdades e certezas, neste debate que envolveu ciência, política, economia e a paixão pelo futebol.

A Copa começa no próximo domingo (13), com jogos no Rio de Janeiro (RJ), em Cuiabá (MT), em Goiânia (GO) e em Brasília (DF).

  1. Mito/mentira: É um torneio que se faz só por dinheiro

A VERDADE É… que na realidade, a presente edição da Copa América, que se disputará sem a presença de público, resultará em perdas econômicas para a CONMEBOL. Não existe tal busca de lucro. O torneio foi aprovado pelo Conselho da CONMEBOL com a finalidade de chegar com equipes experientes, competitivas e bem preparadas para a Copa do Mundo 2022.  As seleções sul-americanas só podem aspirar a glória esportiva mundial se aumentam os certames de alta exigência. O ano que vem se completam 20 anos sem que um país sul-americano se consagre campeão do mundo. Até então nunca houve dois mundiais sem um ganhador da América do Sul. Agora já temos quatro. No último, nem sequer chegaram às semifinais.

  1. Mito/mentira: Brasil é o pior lugar do continente para jogar

A VERDADE É… que o Brasil hoje tem taxas de infecção abaixo da média sul-americana, de acordo com dados da Universidade John Hopkins. No índice de casos por milhão de habitantes, está em melhores condições que a Argentina ou a Colômbia, países que inicialmente iriam sediar o torneio. As projeções indicam que esta tendência continuará pelo menos nos próximos meses. O Brasil está entre os três países com a maior porcentagem de população vacinada do continente, atrás do Chile e do Uruguai. As cidades escolhidas como cidades-sede estão entre aquelas com a menor incidência da doença.

  1. Mito/mentira: Realizar o torneio agora é um capricho da CONMEBOL

A VERDADE É… que que foram feitos grandes esforços para acomodar o calendário de competições e coincidir entre a Copa América e a Eurocopa. O objetivo de alinhar os dois torneios é coincidir com as férias dos jogadores e assim minimizar sua exaustão física e mental, permitindo-lhes um tempo de descanso genuíno e de qualidade. Isto beneficia os próprios jogadores, os clubes e as seleções nacionais.

  1. Mito/mentira: A CONMEBOL não se importa com jogadores, técnicos e árbitros

A VERDADE É… que a CONMEBOL foi a primeira confederação do mundo a suspender suas competições. Desenvolveu um protocolo sanitário que hoje possui mais de 99% de eficácia. É a única organização civil do planeta a realizar uma campanha de vacinação para todos os seus membros, jogadores, árbitros, treinadores e assistentes. A CONMEBOL adiantou mais de USD 95 milhões em prêmios em dinheiro e contribuições para apoiar financeiramente associações e clubes durante a pandemia.  Este ano, mais de 300 milhões de dólares serão investidos em prêmios e contribuições para o desenvolvimento do futebol.

  1. Mito/mentira: A Copa América não pode ser disputada

A VERDADE É… que a realização deste torneio suscitou uma inexplicável e muito subjetiva oposição, baseada em preconceitos e não em dados reais. Entretanto, ao mesmo tempo, não há o mesmo questionamento das Eliminatórias, que só esta semana terão 10 partidas com as mesmas seleções nacionais. As competições internacionais de clubes foram disputadas da mesma forma. Os campeonatos locais também estão sendo disputados sem inconvenientes, exceto por intervalos curtos e pontuais. No Brasil, até mesmo os torneios estaduais estão sendo disputados. Desde o início da pandemia, a CONMEBOL organizou cerca de 500 partidas, 20% delas no Brasil, e não houve nada que lamentar.