Mais Lidas

Por ordem de Moraes

Zambelli vai depor na PF em inquérito sobre atos de 7 de Setembro

Intimação revelada pela deputada determina que deponha até este domingo (8)

acessibilidade:
Deputada federal Carla Zambelli. Foto: Agência Câmara

Em uma “carta aos brasileiros” divulgada ontem (4) em suas redes sociais, a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) disse que foi intimada pela Polícia Federal (PF) para depor até este domingo (5) no âmbito do Inquérito 4879, que investiga no Supremo Tribunal Federal (STF) apoiadores do presidente da República Jair Bolsonaro por indícios de “atos criminosos e violentos de protesto” programados para a celebração do Dia da Independência do Brasil, 7 de Setembro.

Segundo a deputada bolsonarista, a intimação foi determinada pelo ministro do STF, Alexandre de Moraes. E confirmou que se apresentará para depor, mesmo sem ter acesso aos autos, em respeito a Polícia Federal e a Constituição Federal.

“É certo que para mim, o mar ficará agitado após essa oitiva, mas nada impedirá que mantenha minhas convicções e acredite naquilo que sempre defendi”, disse a parlamentar.

Na carta, Zambelli relembrou ao povo, que “por sua vontade, sem quebrar qualquer vidraça, retiramos uma Presidente da República do Palácio do Planalto”. E conclamou a todos seus amigos, eleitores e cidadãos brasileiros a comparecerem às manifestações do que chamou de “Nova Independência”, com o propósito de pacificar o país, unir o país em prol da defesa da Constituição e das liberdades, sem qualquer ato de violência ou ataque a quem quer que seja.

“Nossa luta é limpa e pela paz! Nosso partido é o Brasil! Por fim, independente do que me acontecer, saibam que estarei orgulhosa de vocês, cantando o hino nacional e clamando pela democracia. Eu ficarei bem, fiquem seguros disso”, concluiu.

Investigados pelo STF consultaram deputada Carla Zambelli sobre atos de 7 de setembro. Foto: Reprodução Instagram

‘Tirando dúvidas’

Outros alvos do mesmo Inquérito 4879 são o cantor Sérgio Reis e o deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ). Além deles, foram alvos da busca e apreensão na investigação, em agosto: Marcos Antônio Pereira Gomes, o “Zé Trovão”, Eduardo Oliveira Araújo, Wellington Macedo de Souza, Antônio Galvan, Alexandre Urbano Raitz Petersen, Turíbio Torres, Juliano da Silva Martins e Bruno Henrique Semczeszm.

Zambelli foi citada como um suposto “oráculo” do movimento, ao se encontrar e ser fotografada com três dos investigados no mesmo inquérito: Juliano Martins, Zé Trovão e Turíbio Torres. Este último publicou em seu perfil do Instagram a foto do encontro, afirmando: “Carla Zambelli tirando nossas dúvidas sobre o movimento do dia 7 de setembro”.

Vídeos Relacionados