Mais Lidas

Eleições 2018

PT anuncia Haddad como vice de Lula na disputa presidencial após acordo com o PCdoB

Como ex-presidente está preso e é inelegível, acordo deve levar Manuela D'Ávila a vice na chapa com Haddad

acessibilidade:
Plano de governo fala em "restrições", "proibições" e "monitorar" notiícias incômodas

O PT confirmou no fim da noite deste domingo, 5, Fernando Haddad como candidato a vice na chapa encabeçada pelo ex-presidente Lula na disputa à Presidência da República. Os petistas também anunciaram um acordo com o PCdoB, o que pode levar Manuela D’Ávila a compor a chapa com Haddad, uma vez que Lula é barrado na Lei da Ficha Limpa. O ex-presidente está preso desde abril, após condenação em segunda instância no âmbito da Operação Lava Jato. Assim, é inelegível.

A estratégia do PT é levar o nome de Lula como candidato à Presidência a Justiça Eleitoral decidir se ele poderá ou não disputar as eleições de 2018.

Lula foi aclamado no último sábado, 4, como candidato à Presidência na convenção nacional do partido.

O anúncio sobre Haddad foi feito na conta oficial do Twitter de Lula, nos últimos minutos para o fim do prazo legal se encerrar.

Perfil

Fernando Haddad, 55 anos, nasceu em São Paulo. Na Universidade de São Paulo (USP), foi graduado em direito, mestre em economia e doutor em filosofia. Passou a ser professor na instituição em 1990. É filiado no PT desde 1983.

Em 2001, assumiu a chefia de gabinete da secretaria municipal de Finanças na gestão da prefeita Marta Suplicy. Dois anos depois, se tornou assessor especial do ministro do Planejamento, Guido Mantega.

Foi ministro da Educação de 2015 a 2012 nos governos de Lula e Dilma Rousseff. Teve participação direta no desenvolvimento de projetos como o Programa Universidade para Todos (ProUni), o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) e do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Em 2012 foi candidato e elegeu-se prefeito da capital paulista. Em 2015, retomou a atividade docente na USP paralelamente ao exercício do mandato.

Publicou diversos artigos acadêmicos e livros, entre eles O Sistema Soviético (1992) e Em Defesa do Socialismo (1998).

Vídeos Relacionados