Mais Lidas

Contaminado na prisão

Morre de covid-19 ex-deputado Nelson Meurer, condenado por corrupção na Lava Jato

Aos 78 anos e com comorbidades, ex-parlamentar cumpria pena de 13 anos, no Paraná

acessibilidade:

Preso há nove meses em decorrência de condenação por corrupção e lavagem de dinheiro no âmbito da
Operação Lava Jato, o ex-deputado federal Nelson Meurer (PP-PR) morreu na manhã deste domingo (12), aos 78 anos, por complicações da evolução do covid-19. O ex-parlamentar estava na Penitenciária de Francisco Beltrão, no Paraná, onde cumpria a pena de 13 anos e nove meses de prisão determinada em maio de 2018 pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Após ser infectado pelo novo coronavírus na prisão, Meurer foi internado na última terça-feira (7) em um hospital particular de Francisco Beltrão. Ele tinha diabetes, problema renal crônico e tinha hipertensão.

Em entrevista ao Congresso em Foco, seu advogado Michel Saliba reclamou da atuação do ministro Edson
Fachin, relator da Lava Jato no STF, que rejeitou pedidos pela transferência de Meurer para cumprir pena em regime domiciliar.

“Ele contraiu [covid-19] enquanto preso com pedido de prisão domiciliar desde dezembro de 2019 reiteradamente negado pelo ministro Edson Fachin. Era um homem de 78 anos com quatro comorbidades gravíssimas”, lamentou Saliba.

A condenação de Nelson Meures foi resultado da denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR), que comprovou o recebimento de R$ 29,7 milhões em propina, através de 99 repasses mensais de R$ 300 mil lavados pelo doleiro Alberto Youssef. No mesmo caso, seu filho Nelson Meurer Jr. também foi condenado por corrupção passiva.