Mais Lidas

Sem ação

Governador do Amazonas não foi e CPI não recorreu como prometido

CPI reagiu com “indignação” à decisão do Supremo de permitir a falta de Wilson Lima, mas ainda não recorreu da liminar

acessibilidade:
CPI da Pandemia. Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

A CPI da Pandemia reagiu com “indignação” à decisão do Supremo Tribunal Federal de permitir o governador do Amazonas, Wilson Lima escolher se atenderia ou não à convocação para depor. O presidente da comissão, senador Omar Aziz, político do Amazonas, prometeu recorrer do habeas corpus concedido pela ministra Rosa Weber, mas, até agora, nada. O governador não compareceu e a CPI não recorreu da medida. À noite, a assessoria do STF disse não haver “localizado” o recurso da CPI. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Lima alegou que precisava “estar junto da população” após os ataques de bandidos em Manaus, após a morte de um chefe do tráfico.

Outros sete governadores têm depoimentos marcados pela CPI da Pandemia. Todos ainda podem recorrer ao STF, como Wilson Lima.

Até o começo da noite desta segunda (14), o Supremo Tribunal Federal não havia recebido qualquer recurso por parte da CPI ou do Senado.

Vídeos Relacionados