Mais Lidas

Eleições 2020

Empresa de compliance gerencia distribuição do ‘fundão eleitoral’ do PSL

Presidente nacional do partido, Luciano Bivar já transferiu quase R$ 18 milhões para candidaturas municipais de São Paulo. Joice Hasselmann, candidata a prefeita, já recebeu R$ 5,65 milhões

acessibilidade:
Deputada federal Joice Hasselmann. Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Deputada federal Joice Hasselmann. Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

O presidente nacional do PSL, deputado Luciano Bivar (PE), já transferiu quase R$18 milhões (exatos R$17.998,500) do Fundo eleitoral para candidaturas municipais de São Paulo.

Só a candidata à prefeitura paulistana Joice Hasselmann recebeu R$5,65 milhões, que não foram liberados antes porque ela se demorou a enviar o recibo, exigência da Alvarez & Marsal, empresa norte-americana de compliance contratada pelo PSL, com atuação no partido Republicanos, dos Estados Unidos. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Bivar explicou ser preciso equalizar as múltiplas regras e cotas (gênero, raça etc.) de acessos aos recursos, daí a necessidade de compliance.

Joice se queixou em entrevista que os candidatos do PSL em São Paulo haviam recebido, em média, R$2,5 mil e ela R$2 milhões

Ele diz que o “compliance officer” só libera recursos do Fundo mediante recibo. “Enquanto isso, recursos são empenhados, mas não remetidos”.

Para ser eleito, Jair Bolsonaro gastou R$ 2,8 milhões dos R$4,3 milhões arrecadados, metade do dinheiro já transferido à Joice Hasselmann.

Vídeos Relacionados