Mais Lidas

Visita oficial

Com Bolsonaro, o Brasil se alia à única democracia do Oriente Médio

Existência Israel é incômoda para ditadores e monarcas do oriente médio

acessibilidade:
Netanyahu recebe Bolsonaro ao pé da escada do avião presidencial da FAB: relações especiais. (Foto: Alan Santos)

Desembarcando em Israel para sua visita oficial, o presidente Jair Bolsonaro cria a oportunidade de iniciar uma correção de rumo, após o erro grosseiro do Brasil de hostilizar o único país democrático no Oriente Médio, região dominada por regimes autoritários, da ditadura da Síria à teocracia do Irã, além as monarquias absolutistas. Israel democrático representa um incômodo e a denúncia dessas tiranias. A informação é do jornalista Cláudio Humberto, colunista do Diário do Poder.

Na era PT, a política externa foi definida por figuras de triste memória, como Top-Top Garcia, e o Brasil foi declarado “anão diplomático”.

Ao contrário da democrática Israel, no regime de força dos palestinos, xodó do PT e PSDB, há censura, perseguições e violência política.

Por conveniência ideológica ou obtusidade córnea, como definiria Eça de Queiroz, o Brasil se ligou a um dos lados, e fez péssimas escolhas.

Mudar a embaixada para Jerusalém é complexo, o Brasil não fará isso agora. Os EUA levaram 18 anos para efetivar a decisão de Bill Clinton.

Vídeos Relacionados