Buquê para medalhistas nos Jogos Olímpicos celebra passado e futuro do Japão

acessibilidade:
menina segurando medalha e buquê de flores
Rayssa Leal, a Fadinha, que fez história nas Olimpíadas de Tóquio, exibe sua medalha e o famoso buquê de três flores - Foto: Wander Roberto/COB.

Cada medalhista olímpico recebe um buquê de flores, com a mascote Miraitowa. São três flores que simbolizam o renascimento japonês depois do terremoto e tsunami que o devastaram em 2011 e nos quais morreram cerca de 20 mil pessoas.

O girassol dos buquês vem de Miyagi, cidade mais conhecida pelo cultivo de rosas, e representa a memória de quem foi afetado pela tragédia.

Em Iwate, no litoral que enfrentou ondas gigantes, nascem as gentians, uma pequena flor azul brilhante.

A terceira flor do buquê é a Eustonas, verde, colhida em Fukushima, cujos habitantes a desertaram por causa do acidente nuclear, provocado pelo tsunami.

A mascote também tem significado. De seu nome, “mirai” significa futuro, e “towa”, eternidade, e com o Miraitowa o Japão celebra seu passado e seu futuro…