Mais Lidas

Venda de sentenças

STJ ordena buscas em endereços do desembargador Siro Darlan, do TJ/RJ

inquérito foi instaurado pelo ministro Luis Felipe Salomão, do Superior Tribunal de Justiça

acessibilidade:
O desembargador Siro Darlan é avo de investigação determinada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Vinte dias depois de determinar a soltura do ex-governador Antohony Garotinho, o desembargador Siro Darlan, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, é alvo de operação da Polícia Federal (PF), nesta terça-feira (24), por suposta venda de sentenças. O inquérito foi instaurado pelo  ministro Luis Felipe Salomão, Superior Tribunal de Justiça (STJ).

A PF cumpre sete mandados de busca e apreensão que são cumpridos na casa de Darlan, no bairro da Gávea, em seu gabinete, no Tribunal de Justiça, no Centro, um escritório na Barra da Tijuca e outro em Resende, no interior.

O desembargador é suspeito de usar os plantões judiciários para vender habeas corpus para liberar os presos. Um delator que ouviu de um preso haver pago R$50 mil a um intermediário do magistrado para favorecer Ricardo Abud, presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Resende, preso em 2015 por irregularidades na Câmara Municipal de Niterói.

Reportar Erro