Mais Lidas

Dedicação à família

Em vídeo, Dallagnol diz que deixa Lava Jato para cuidar da saúde de sua filha

Neném do procurador da República apresentou regressão em seu desenvolvimento

acessibilidade:
Procurador da República Deltan Dallagnol. Foto: Reprodução/Youtube

Ao confirmar sua saída da coordenação da Força-tarefa da Operação Lava Jato no Paraná, o procurador da República Deltan Dallagnol detalhou em vídeo publicado em suas redes sociais que vai dedicar mais tempo à sua família, em especial à saúde de sua filha de apenas um ano e dez meses de idade, que apresentou sinais de regressão em seu desenvolvimento.

Na mensagem, Dallagnol ressaltou a coragem, o trabalho e a dedicação, perseverança e fé que permeram a superação de desafios durante os seis anos em que liderou a Lava Jato, maior operação contra a corrupção da história do Brasil. E disse que sonhou junto com os brasileiros o sonho de um país menos corrupto, ao dizer que será eternamente grato pelo apoio que considerou fundamental para a obtenção dos resultados.

“Sim, é verdade que estou de saída da coordenação da Lava Jato. É uma decisão difícil, mas o certo a fazer por minha família. Continuarei a lutar contra a corrupção como procurador e como cidadão. A Lava Jato tem muito a fazer e precisa do seu e meu apoio”, escreveu, ao compartilhar o vídeo.

O procurador expôs que ele e sua esposa identificaram sinais preocupantes no desenvolvimento de sua bebê, a exemplo da ausência da fala de algumas palavras já aprendidas. E fez um alerta aos pais sobre a atenção aos sinais de regressão no desenvolvimento de seus filhos.

“Ela deixou de falar palavras que já falava, deixou de olhar para a gente, quando é chamada. E passou a parar de olhar nos nossos rostos e nos nossos olhos. Se você tem bebês em sua família, fique atento a esses tipos de sinais, porque essa atenção e a identificação disso pode mudar uma vida”, disse Dallagnol.

Dedicação intensa

O ex-coordenador da Lava Jato relatou que os médicos já apresentaram algumas suspeitas, que sua filha tem se submetido a exames e que o diagnóstico deve durar nove semanas. Mas enquanto o diagnóstico não é concluído, Dallagnol disse que ele e sua esposa terão de se dedicar intensamente, como pais, ao compromisso de realizar uma série de terapias e tratamentos recomendados por especialistas. “Isso não pode esperar”, afirmou.

“Depois de anos de dedicação intensa à Lava Jato, eu acredito que, agora, é hora de eu me dedicar, de modo especial, para minha família. Vou continuar trabalhando como procurador da República. Mas aquelas horas-extras que eu investia em noites, finais de semanas e feriados, vou precisar agora focar na minha família. Essa é uma decisão difícil, mas estou muito de que é a decisão certa e de que eu quero tomar, como pai”, explicou Dallagnol.

Apoio à Lava Jato

O ex-coordenador do maior cerco aos crimes de colarinho branco do Brasil apelou pela manutenção do apoio à Lava Jato.

“Se você apoia a Lava Jato, continue a poiar. A operação vai continuar fazendo seu trabalho, vai continuar firme. Mas decisões que estão sendo tomadas e serão tomadas em Brasília afetarão os seus trabalhos. A Força-tarefa tem muito o que fazer e ela precisa de seu suporte”, apelou Dallagnol.

O procurador apresentar seu substituto Alessandro de Oliveira como competente e colaborador da Lava Jato, a integrar a equipe de 14 procuradores da República e de 30 servidores públicos.

“Foi uma imensa honra para mim fazer parte desse time maravilhoso que serviu tanto à sociedade em amor. Agora, isso que estou fazendo, meus amigos, não é uma despedida. Eu não vou desistir, não vou deixar de sonhar com um país menos corrupto, mais justo e melhor. Vou priorizar a minha família, nesse momento, mas seguirei lutando contra a corrupção, como procurador e como cidadão. E é isso que o Brasil precisa que você faça, que você siga lutando como profissional e como cidadão”, concluiu.

Veja o vídeo divulgado por Deltan Dallagnol: