Mais Lidas

Lacração ao absurdo

Pela ‘equidade’, jornal defende que estado tome os filhos dos pais

A maluquice é defendida por um jornalista do San Francisco Chronicle, dos EUA, para “acabar com as desigualdades” e criar "solidariedade"

acessibilidade:

A cidade de São Francisco, na Califórnia (EUA), é a sede de absurdos sociais surreais nos últimos meses e anos, com moradores deixando, por exemplo, seus carros abertos (escancarados) durante as madrugadas para evitar roubos.

Mas esta semana a cidade americana que é conhecida por sua política progressista viu rodar num dos jornais locais, o San Francisco Chronicle, um editorial onde um suposto jornalista defende que o estado da Califórnia “force” os pais a desistirem de seus filhos em nome da “equidade verdadeira”.

A matéria parece uma piada de mau-gosto, mas revela a veia autoritária do pensamento fascista fantasiado de progresso.

“Quer equidade de verdade? A Califórnia deveria forçar os pais a desistirem dos seus filhos”, diz o título da matéria. “Se a Califórnia vai promover justiça de verdade”, diz o texto, “o estado deve requerer que os pais abandonem seus filhos”.

A lógica do texto é que políticas públicas progressistas não são suficientes para acabar com as desigualdades, já que “pais privilegiados” concedem esses privilégios a seus filhos. Para o autor da ideia maluca Joe Matthews, o estado deveria tomar os filhos dos ricos e distribui-los entre os pobres e vice-versa. “Imagine a solidariedade que órfãos globais iriam criar”.

Leia aqui o absurdo na publicação original, em inglês.

Reportar Erro