Mais Lidas

Turistas retidos

Em vídeo, embaixador do Brasil pede que brasileiros ajudem retidos em Portugal

Carlos Alberto Simas Magalhães também pediu calma e garantiu empenho do governo

acessibilidade:
Embaixador do Brasil em Lisboa, Carlos Alberto Simas Magalhães.

Em vídeo dirigido aos brasileiros em Portugal, o embaixador brasileiro Carlos Alberto Simas Magalhães, pediu calma e exortou os compatriotas residentes no país para que ajudem aqueles que ainda se encontram retidos no país desde a decretação do estado de emergência, que dificulta pousos e decolagens.

O diplomata lamentou que as empresas aéreas tenham adotado a atitude de cancelar ou adiar voos para o Brasil, como Latam e TAP, e ainda a Azul, que deixou de operar. Além pelos preços exorbitantes, as empresas aéreas brasileiras têm sido criticadas pela tíida assistência aos próprios clientes que levaram para Portugal.

Veja na íntegra o pronunciamento do embaixador do Brasil em Lisboa:

“Primeiro, aos brasileiros residentes, lembrando que nos encontramos em um estado de emergência e que há uma série de medidas de precaução que devem ser adotadas. Deste modo, solicito a todos que as obedeçam da melhor maneira possível. Lembrem-se dos idosos, lembrem-se das crianças, procurem tomar conta uns dos outros.

Queria, também, conclamar a população brasileira residente a que procure, tanto quanto possível, ajudar nossos compatriotas que se encontram retidos em Lisboa, no Porto e em Faro, alguns com poucos meios, sem condições de alojamento e até mesmo de alimentação.

Se puderem se organizar e contribuir de alguma forma para minorar essas dificuldades, a Embaixada do Brasil e o Consulado Geral seriam particularmente gratos.

Simas Magalhães durante o vídeo.

A minha segunda mensagem é para aqueles brasileiros varados justamente em Lisboa, no Porto e em Faro por razões várias: cancelamento de voos, remarcações, preços muitas vezes abusivos; todos esses elementos e dificuldades são de nosso conhecimento. Peço, uma vez mais, a esses brasileiros que estão tentando retornar ao nosso país que não deixem de se registrar no Consulado Geral do Brasil, on line, ou seja via internet. Os mecanismos estão ali disponíveis e as páginas do Facebook da Embaixada também transmitem informações atualizadas.

Sei que estão passando por momentos difíceis provocados não só pelos cancelamentos de voos, como também pelo fato de a Azul não estar mais operando, da Latam ter sustado por alguns dias os seus voos, da TAP ter reduzido suas frequências.

O Governo brasileiro continua procurando alternativas que permitam atender a todos da forma mais expedita e da melhor maneira possível.

Lembrem-se que neste processo a Embaixada e o Consulado sempre darão prioridade a famílias com crianças, a idosos e a pessoas com problemas de saúde. São eles a população mais vulnerável e que merecem, portanto, uma atenção especial.

Queria concluir pedindo a todos que mantenham a calma e procurem se proteger. Tenham a certeza de que a Embaixada e o Consulado Geral continuam trabalhando sem descanso. Mesmo que em algumas circunstâncias seja difícil contatar-nos, saibam que seguimos, em coordenação com Brasília, buscando soluções para a crise que ora atravessamos.”