Nada será como antes

Arthur Lira defende lei para ‘punir e banir’ pesquisas mentirosas

Ele pediu à imprensa imparcialidade, que "deixe a população escolher"

acessibilidade:
Deputado Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara.

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL) afirmou nesta terça-feira (4) que alguma coisa precisa ser feita contra as empresas de pesquisas que assumiram protagonismo, na campanha eleitoral deste ano, apresentando resultados que não se confirmaram nas urnas.

Ele afirmou – durante entrevista ao programa Jornal Gente, da Rádio Bandeirantes – que, “por enquanto”, usa a pala “erro”, para definir o vexame protagonizado por algumas empresas de pesquisa, cujos números, divulgados na véspera da eleição, foram desmentidos pelos votos.

Arthur Lira ainda acha ser “muito forte” criar uma CPI opara investigar o que aconteceu, mas defende uma legislação que possa normatizar, além de “punir e banir” empresas cujas pesquisas mostram má fé ou revelam que despreparo técnico.

O presidente da Câmara lembrou que tramitam diversas propostas de lei sobre pesquisas eleitorais, além do próprio Código Eleitoral, que, aprovado na Câmara, ainda não andou no Senado, que é presidido por Rodrigo Pacheco (PSD-MG), conhecido “roda presa”.

Ele lembrou que, entre outras proposta, há uma que proíbe a divulgação de pesquisas nos últimos trinta dias de campanha eleitoral.

O parlamentar também pediu que a imprensa brasileira, no segundo turno, adote um comportamento imparcial, “que deixa a população escolher”.