Mais Lidas

Debate na Câmara

Silva e Luna exalta combate a desvios, mas silencia sobre política de preços da Petrobras

Presidente da Petrobras diz que estatal é forte e atenta às demandas da sociedade; acompanhe

acessibilidade:
Presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, exaltou para deputados a força e governança da estatal. Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

Ao debater com a Câmara dos Deputados sobre a sequência de altas nos preços dos combustíveis, o presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, exaltou, nesta terça-feira (14), a “forte governança” da Petrobras contra desvios de seus recursos.

Ele afirmou que a estatal é uma empresa forte e atenta às demandas e necessidade da sociedade brasileira. Segundo ele, o sistema de governança corporativa da empresa garante transparência e a melhoria dos investimentos.

Luna participa do debate na Comissão Geral no Plenário, convocada pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), para debater a situação da operação das termelétricas, o preço dos combustíveis e outros assuntos relacionados à empresa.

“A Petrobras pagou R$533 bilhões de tributos e R$ 20 bilhões de dividendos, o que caracteriza a melhor maneira que a Petrobras contribui para o Brasil. Faz investimentos selecionados e tem uma forte governança para evitar qualquer desvio. A empresa soma com foco naquilo que ela faz de melhor. Só uma empresa forte pode fazer isso”, afirmou.

Silva e Luna destacou que, em relação ao preço da gasolina, uma parte desse valor é para cobrir os custos de produção, investimentos e juros da dívida, e outra parte corresponde ao pagamento de impostos.

“Qualquer termo dessa equação que é modificada, gera uma volatilidade no preço dos combustíveis”, disse.

Já em relação ao preço do gás de cozinha, Joaquim Silva e Luna explicou que sobre eles só incide impostos estaduais, pois os impostos federais foram zerados.

“Temos uma rigorosa governança: não tem espaço para aventura na empresa. A Petrobras triplicou a entrega de gás para operação das termoelétricas nos últimos 12 meses e contribui para este momento de crise energética”, afirmou.

Acompanhe ao vivo:

Vídeos Relacionados