Mais Lidas

Boas ações

Porsche apoia AHPAS no transporte de crianças carentes em tratamento oncológico

A marca destina parte do lucro no Brasil para ações de responsabilidade social

acessibilidade:
Porsche apoia AHPAS no transporte de crianças carentes em tratamento oncológico. Imagem: Porsche.

A Porsche do Brasil, dentro das definições de apoio às ações de responsabilidade social da marca, definiu que apoiará a Associação Helena Piccardi de Andrade (AHPAS). A montadora destina parte do lucro no país para ações nas áreas de mobilidade, esporte e cultura. 

Dentre as atividades da AHPAS, a entidade disponibiliza transporte confortável e seguro para crianças e jovens até 18 anos, em situação de vulnerabilidade social, que precisam sistematicamente se locomover para manter tratamento oncológico em hospitais de São Paulo.

Mesmo com os contratempos causados pela pandemia do novo coronavírus, a AHPAS conseguiu manter o atendimento e até ampliar o apoio da entidade para mais de 400 pacientes no trajeto casa-hospital-casa em 2020. 

“Presente no Brasil há cinco anos, a Porsche sempre buscou contribuir, baseando-se em sua política de responsabilidade social, com os esforços de entidades para facilitar e melhorar a vida das pessoas que precisam de apoio”, afirma Julia Boch, diretora financeira da Porsche.

A entidade conta com sete veículos que possuem capacidade para quatro a seis passageiros, espaço para cadeira de rodas e equipamentos de apoio ao deslocamento. Além do transporte, a AHPAS proporciona também apoio social às famílias por meio de diversas atividades e orientações.

“A parceria com a Porsche será fundamental para crianças e jovens continuarem o seu tratamento e a sua luta contra o câncer em 2021 e ainda colaborar para o aumento do número de pessoas atendidas pela instituição neste ano”, prevê Celso Rodrigues, presidente da AHPAS.

O apoio da Porsche irá patrocinar dois veículos com motorista pelo período de um ano, o equivalente a 21 crianças atendidas (alcançado 85 pessoas contando com os familiares) em 400 trajetos (casa-hospital-casa) e 6.400 quilômetros rodados a cada mês.