Mais Lidas

Teste da Vez

Jeep Renegade Moab, o todo terreno diesel mais barato do país

Testamos a versão de entrada do SUV com tração 4x4, apesar dos itens a menos, ele não faz feio quando o assunto é o fora de estrada

acessibilidade:
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab, o todo terreno diesel mais barato do país. Fotos: Geison Guedes/DP.

Atualmente no Brasil, quando o assunto é preço de carro, a conversa “fica pesada”. Com valores que parecem subir por hora, os veículos estão cada vez mais caros por aqui. Assim, é até difícil dizer que um carro é o mais barato, seja no contexto que for. 

Mas mesmo estando caros, alguns modelos ainda estão menos que outros. É o caso do nosso “Teste da Vez” desta semana. Apesar de já estar em R$ 159.990, a versão Moab do Jeep Renegade é a mais barata quando o assunto é veículo 4×4 movido à diesel. 

Lançado no fim de 2020, a Moab veio para ser a opção de entrada com motor diesel do Renegade e logo assumiu o posto de veículo com este tipo de combustível e tração 4×4 mais barato do país, ou como falamos atualmente, o menos caro. 

O nome da versão faz referência ao deserto de Moab, no estado norte-americano de Utah, onde acontece anualmente — na época da Páscoa — um evento criado por entusiastas de veículos off-road e que se tornou um laboratório ao ar livre sobre o desempenho fora de estrada para a Jeep que, desde 2001, apresenta e testa diversos protótipos no tradicional Easter Jeep Safari.

Simplificado

Jeep Renegade Moab

No melhor estilo Wrangler Rubicon, o nome da versão vai na lateral do SUV.

O visual do Renegade Moab é mais simples que das demais versões 4×4 do modelo. O grande diferencial fica pelas rodas pretas de desenho exclusivo (equipadas com pneus ATR) e pelo nome da versão nas laterais dianteiras, logo acima das caixas de rodas, no melhor estilo do irmão maior, o Wrangler, e escurecido na traseira. 

Por dentro, o estilo é ainda mais sóbrio, mas que passa a sensação de robustez correta para um veículo off-road. O desenho em si é o mesmo das demais versões. Por ser a opção de entrada, os bancos são em tecido, mas de boa qualidade, em uma textura que não aparenta ser trabalhosa de limpar, afinal, é um veículo feito para encarar estradas de terra. 

Jeep Renegade Moab

Rodas pretas com pneus ATR de uso misto.

Como todo e qualquer Renegade, o grande porém do interior é o espaço. Quatro pessoas é o limite, e ainda assim — dependendo do tamanho — pode gerar certos apertos. Uma quinta é praticamente impossível, a não ser que todos no banco traseiro sejam crianças. 

O porta-malas continua com o mesmo problema de tamanho, sendo um dos menores da categoria. Mas destaque-se o tampão inferior com duas possibilidades de altura, os nichos com redinhas nas laterais e os ganchos de fixação que podem prender objetos que possam ir soltos. 

De entrada

Jeep Renegade Moab

O interior é sóbrio e robusto.

Como falamos, os preços dos veículos no Brasil estão cada dia mais altos. Com a crise de abastecimento que assola o país — e o mundo –, os valores estão subindo constantemente. Se há menos de um ano falamos que um veículo de R$ 160 mil era a versão topo de linha dele, hoje estamos tratando sobre a opção de entrada dele. 

Para se ter uma ideia, a configuração Trailhawk, topo de linha do Renegade, que foi nosso “Teste da Vez” em fevereiro deste ano, custava R$ 168 mil na época, ou seja, apenas R$ 8 mil a mais que atual Moab de entrada. Assim, o que antes era possível encontrar em um veículo nesta faixa de preço, atualmente não é mais.

Jeep Renegade Moab

Na lista de equipamentos, destaque para o ar-condicionado dual zone.

Com isso, a parte que mais sente com as altas — além do bolso do consumidor — é a lista de equipamentos. Por ser a opção mais barata do Renegade, a Moab conta com itens compatíveis para a versão, mas que até pouco tempo, custavam bem menos. 

Um fato interessante, e até incomum para a Jeep, é que a configuração não conta com pacotes de opcionais, a marca costuma deixar alguns packs extras para os clientes, não é o caso da Moab. Com isso, os equipamentos são apenas os de série. 

Jeep Renegade Moab

Os bancos são de tecido e apertado para cinco adultos.

Mas a lista não faz feio, com itens difíceis de ver até em modelos mais caros, como freio de estacionamento eletrônico. Ele ainda conta com controles de tração, estabilidade, anticapotamento e de trailer, auxiliares de descida e de partida em rampa, freios a disco nas quatro rodas, câmera de ré, sensor de estacionamento traseiro e piloto automático. O maior porém dos itens de segurança é a ausência de airbags extras.

Na parte da comodidade, ele vem com ar-condicionado digital e dual zone (faltou saída para a traseira), central multimídia com tela de sete polegadas com Android Auto e Apple CarPlay e duas portas USB sendo uma voltada para a segunda fileira de bancos, painel de instrumentos com tela digital de 3,5 polegadas e porta-objetos sob o assento do passageiro.

Verdadeira vocação

Jeep Renegade Moab

É no off-road que a Moab se sobressai.

Como um legítimo Jeep 4×4, o Renegade Moab se mostra mesmo é na hora de encarar terrenos acidentados. Equipado com o sistema Active Drive Low com seletor para quatro tipos de terrenos (snow, sand, mud e rock), além do auto, auxiliar de descida e pneus de uso misto — sem falar, claro, no forte motor turbo diesel –, ele encara qualquer desafio. 

Durante nosso teste, rodamos em regiões com terreno bem acidentado, com bastante cascalho solto e valas em subidas e descidas. Como em outras versões 4×4 do jipinho, são poucos os momentos no qual é necessário ativar a reduzida, na maioria das vezes, bastava ir para o modo Rock que ele passava sem nenhum problema. 

Jeep Renegade Moab

A tração trabalha bem em qualquer situação.

O sistema de tração, como deve ser, trabalha muito bem. Na hora de passar por uma vala, por exemplo, se alguma das rodas fica suspensa, sem tocar o solo, ele não gera força para ela, deixando-a travada e redirecionando a tração para as outras em contato com o solo. 

Com o auxiliar de descida, ativado por um botão no seletor da tração, o motorista pode deixar o próprio veículo cuidar da frenagem enquanto ele foca em ir pelo melhor caminho, mesmo em ladeiras íngremes. O único porém é que o SUV não é tão alto, com 210mm de vão livre, dependendo do obstáculo, ele raspa a parte inferior no solo, mas nada que atrapalhe a trilha. 

No asfalto

Jeep Renegade Moab

Apesar da vocação aventureira, ele também manda bem no asfalto.

Além da tração 4×4, o conjunto mecânico da Moab conta com os mesmo itens das demais versões off-road do Renegade. Ou seja, ela vem com o forte motor 2.0 diesel de 170 cavalos e 35,7kgfm de torque aliado a transmissão automática de nove velocidades, direção elétrica e freio a disco e suspensão independente nas quatro rodas. 

Como é de se esperar, com este conjunto, o utilitário anda muito bem e não há manobra que ele não faça com facilidade. De ultrapassagens a retomadas de velocidades, basta pisar no acelerador (esperar o mini delay natural de motores diesel para a turbina “encher”) para ele disparar pelo asfalto. 

Jeep Renegade Moab

O motor é o conhecido 2.0 turbodiesel.

Mesmo pesando mais de 1,6 tonelada, o utilitário não sente o peso em momento algum, fazendo com que todos os movimentos sejam realizados com bastante segurança. A direção elétrica progressiva deixa o volante leve, principalmente na hora de manobrar para estacionar e firme em alta velocidade, otimizando a segurança para o motorista. 

A suspensão independente nas quatro rodas otimizam o conforto a bordo. O sistema não repassa as imperfeições do solo para a cabine, deixando o rolar bem confortável. E os freios a disco em todas as rodas deixam as frenagens ainda mais seguras. O consumo de 10,9km/l foi dentro do esperado, principalmente com boa parte do tempo rodando no fora de estrada. 

A opinião do Diário Motor

Jeep Renegade Moab

O modelo é uma boa opção para quem gosta de andar “fora” da estrada.

A versão Moab do Renegade mostra toda a capacidade, principalmente no fora de estrada, do SUV compacto. A combinação da tração 4×4, com o motor diesel e os pneus ATR fazem do utilitário um excelente “brinquedo” para quem curte pegar uma trilha sem maiores preocupações e dispensa alguns confortos como chave sensorial. 

Como falamos, os valores dos carros no Brasil estão cada vez mais difíceis de avaliar e com o Renegade não é diferente. Como versão de entrada do utilitário, os R$ 159.990 pedidos pela marca podem ser considerados salgados, mas como estamos falando do veículo diesel 4×4 mais barato do país, acaba por ter esse atrativo.  

Jeep Renegade Moab

Jeep Renegade Moab

A lista de equipamentos, para um modelo de entrada, é boa. Poderia ter alguns itens a mais? Sempre! Mas o verdadeiro foco da versão é o conjunto mecânico, único na categoria. Como já de costume do modelo, o espaço interno e o porta-malas deixam a desejar. 

Mas a falta de equipamentos mais sofisticados de tecnologia pode ser levada para um lado “raiz” do utilitário, focando a robustez, principalmente no fora de estrada. Dessa forma, e sem concorrentes a altura, para quem procura um veículo que dê para fazer trilhas sem maiores problemas e mais do que já está gastando, ele vale a compra! Nota: 8,5.

Ficha Técnica

Jeep Renegade Moab

Motor: 2.0

Potência máxima: 170cv 

Torque máximo: 35,7kgfm 

Transmissão: automática de nove velocidades

Direção: elétrica

Suspensão: independente nas quatro rodas 

Freios: a disco nas quatro rodas

Porta-malas: 260 litros

Dimensões (A x L x C x EE): 1.714 x 1.798 x 4.232 x 2.570mm 

Preço: R$ 159.990.

Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab, o todo terreno diesel mais barato do país. Fotos: Geison Guedes/DP.
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab
Jeep Renegade Moab