Mais Lidas

Combate à covid-19

Queiroga vacina ministro das Relações Exteriores com 2ª dose

Chanceler Carlos França enfatizou a necessidade de todos os brasileiros concluírem o ciclo vacinal

acessibilidade:
Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, aplicando 2ª dose contra covid 19 no ministro de Relações Exteriores, Carlos França. Foto: Walterson Rosa/MS

Mais de 74,1 milhões de brasileiros já tomaram as duas doses dos imunizantes contra a covid-19 ou a dose única da vacinal. Assim como esses brasileiros, o ministro das Relações Exteriores, embaixador Carlos França, concluiu seu ciclo vacinal na manhã desta terça-feira (14). Em um posto de saúde na Asa Norte, em Brasília (DF), o chanceler foi imunizado com a segunda dose pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Queiroga tem reforçado que o governo do presidente Jair Bolsonaro adotou uma estratégia diversificada para aquisição e produção de vacinas covid-19 e que essa é a receita para o ritmo acelerado da vacinação no Brasil. “A cooperação internacional tem sido fundamental para o sucesso de nossa campanha nacional de imunização”, disse o ministro da Saúde.

O chefe da pasta também enfatiza o objetivo de tornar o Brasil um país exportador de vacinas. “O complexo econômico-industrial de saúde nacional tem capacidade produtiva, competência técnica, ambiente regulatório seguro e ampla experiência para servir como hub regional na produção de insumos para a América Latina e Caribe”, afirmou Queiroga.

Até o momento, o Ministério da Saúde já distribuiu mais de 259,4 milhões para estados e o Distrito Federal. Dessas, 212,7 milhões foram aplicadas. Desde janeiro deste ano, cerca de 138,6 milhões de pessoas já tomaram a primeira dose da vacina. Ou seja, 86,6% da população maior de 18 anos.

2ª dose, pela retomada

Ao receber a vacina, França ressaltou a importância de a população ficar atenta ao calendário vacinal e tomar a segunda dose. “Esse ato é muito importante e prova que o Brasil avança a passos largos no processo de imunização. Nós já temos uma imensa população vacinada com a primeira dose e números expressivos em vacinação com a segunda dose, como foi meu caso aqui hoje. Isso é muito importante para a abertura da economia, para a retomada das atividades de todos os profissionais e para que a gente possa voltar a ter uma vida normal onde nosso país volte a crescer”, disse França.

O secretário de Saúde do Distrito Federal, general Pafiadache, também enfatizou a importância da segunda dose. “É essencial o exemplo que os ministros estão dando. Nós precisamos sensibilizar as pessoas a se vacinar e fazer o ciclo completo. A importância do ato é termos duas autoridades unidas em dar bom exemplo de imunização para a população”, afirmou.

O Ministério da Saúde reforça constantemente a necessidade dos brasileiros tomarem a segunda dose, no casos dos imunizantes da Pfizer, Astrazeneca e Coronavac, para que as vacinas alcancem a efetividade esperada. (Com informações da Comunicação do MS)

Vídeos Relacionados