Coluna Cláudio Humberto




Bastidores: Bolsonaro não prometeu dividir a pasta

No caso do desmembramento do Ministério da Justiça e Segurança Pública, um detalhe importante: os generais não defenderam o atual modelo. Mas, tanto quanto os secretários de Segurança que estiveram com Bolsonaro, eles admiram Sérgio Moro e não tentavam enfraquecê-lo. Acham só que o melhor para o País seria retomar o Ministério da Segurança Pública criado por Michel Temer, cuja transferência maciça de dinheiro aos Estados derrubou os indicadores de criminalidade.

Liminar de Fux não afeta grupo de trabalho no CNJ

De férias na Espanha, o ministro Humberto Martins estava em Ronda, na Andaluzia, quando soube da decisão do ministro Luiz Fux jogando no lixo a liminar do presidente do Supremo para suspender do juiz das garantias. Coordenador do grupo de trabalho criado pelo ministro Dias Toffoli para propor um ato normativo de aplicação do juiz das garantias, Martins avisa que nada muda: tudo ficará pronto em 29 de fevereiro.

Amaro na Sest

Após dez anos em Londres no Iasb, organismo que define normas contábeis internacionais, o economista Amaro Gomes, elogiado quadro do Banco Central, voltou para assumir a Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (Sest), do Ministério da Economia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Poder sem Pudor

Mais um passista

Ainda sem saber como seria aproveitado na equipe do ministro das Relações Exteriores Antônio Azeredo da Silveira, seu ex-chefe que acabara de ser nomeado pelo general Ernesto Geisel, o diplomata Marcos Azambuja, que colegas apelidaram de “o pequeno notável”, procurou uma amiga – exatamente a mulher do chanceler, a embaixatriz May: “Na escola de samba do embaixador Azeredo, serei passista ou destaque?” Dona May respondeu com a sua conhecida suavidade, mas sem pestanejar: “Na escola de samba do Silveira, Marcos, o único destaque é ele...”

Continuar lendo

Frase do Dia

+ Cláudio Humberto

Bastidores: Bolsonaro não prometeu dividir a pasta

No caso do desmembramento do Ministério da Justiça e Segurança Pública, um detalhe importante: os generais não defenderam o atual modelo. Mas, tanto quanto os secretários de Segurança que estiveram com Bolsonaro, eles admiram Sérgio Moro e não tentavam enfraquecê-lo. Acham só que o melhor para o País seria retomar o Ministério da Segurança Pública criado por Michel Temer, cuja transferência maciça de dinheiro aos Estados derrubou os indicadores de criminalidade.

Liminar de Fux não afeta grupo de trabalho no CNJ

De férias na Espanha, o ministro Humberto Martins estava em Ronda, na Andaluzia, quando soube da decisão do ministro Luiz Fux jogando no lixo a liminar do presidente do Supremo para suspender do juiz das garantias. Coordenador do grupo de trabalho criado pelo ministro Dias Toffoli para propor um ato normativo de aplicação do juiz das garantias, Martins avisa que nada muda: tudo ficará pronto em 29 de fevereiro.



Poder sem Pudor

Mais um passista

Ainda sem saber como seria aproveitado na equipe do ministro das Relações Exteriores Antônio Azeredo da Silveira, seu ex-chefe que acabara de ser nomeado pelo general Ernesto Geisel, o diplomata Marcos Azambuja, que colegas apelidaram de “o pequeno notável”, procurou uma amiga – exatamente a mulher do chanceler, a embaixatriz May: “Na escola de samba do embaixador Azeredo, serei passista ou destaque?” Dona May respondeu com a sua conhecida suavidade, mas sem pestanejar: “Na escola de samba do Silveira, Marcos, o único destaque é ele...”

Continuar lendo

Frase do Dia

+ Cláudio Humberto