Mais Lidas

Vacina "invisível"

Lote ‘não cadastrado’ pode ser novo escândalo de vacinação no Rio

Moradora do Rio tomou duas doses, mas a segunda não foi registrada

acessibilidade:
Posto do Jóquei Clube na Gávea, Rio de Janeiro - Foto: Jóquei Clube.

Duas doses da CoronaVac foram aplicadas, mas somente uma delas foi documentada no portal do SUS.

Uma moradora da cidade do Rio de Janeiro, imunizada nas datas de 6 de abril e 11 de maio acabou por descobrir que sua segunda dose não foi contabilizada pelo sistema Conecte SUS, do Ministério da Saúde, onde são registrados todas as pessoas vacinadas em primeira e segunda dose ou em dose única.

É como se ela não tivesse recebido a segunda dose, apesar do registro em seu cartão de vacinas. É a vacina “invisível”.

Intrigada, a moradora do Rio de Janeiro realizou em 28 de junho uma “Abertura de Chamado” no suporte ConecteSUS, do Ministério da Saúde, sob nº 202119522, no qual relata o caso e pede providências. Nunca recebeu retorno da sua queixa.

De volta ao posto de vacinação do Jóquei Clube do Rio de Janeiro, no bairro da Gávea, recebeu uma explicação curiosa dos responsáveis: o lote da sua segunda dose não foi “cadastrado”, por essa razão não pôde ser informada ao Ministério da Saúde.

A cidadã informou a irregularidade, mas foi ignorada.

Lote não cadastrado pode ser sinal de vacinas desviadas para um mercado paralelo ou para atender a fura-filas.

Apesar dessa suspeita, a Secretaria Municipal de Saúde criou dificuldades para oferecer explicações ao Diário do Poder, tampouco se animou a apurar o escândalo.

O Ministério da Saúde limitou-se a informar que na data da vacinação da moradora do Rio de Janeiro dez pessoas receberam a segunda dose do imunizante CoronaVac, cinco homens e cinco mulheres, e confirmou o nº do lote “não cadastrado”: 210211. Nada mais informou

Confira a íntegra da nota do Ministério da Saúde:

“No dia 11 de maio, apenas 10 pessoas (cinco homens e cinco mulheres) tomaram a segunda dose da CoronaVac no posto de vacinação (PV) do Jockey Club Brasileiro e o frasco usado neste dia foi do lote 210211.

Nesta terça-feira (20/7), a unidade responsável pelo PV, o CMS Píndaro de Carvalho Rodrigues, conferiu no painel do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI) os registros das cinco mulheres que tomaram a CoronaVac no dia 11/05/20 e para todas elas consta a informação sobre a segunda dose tomada nesta data, com o dado do lote correto. A migração das informações do SI-PNI para o aplicativo Conecte SUS é responsabilidade do Ministério da Saúde“.

A cidadão reiterou a queixa em 7 de julho, mas continuou sem resposta.

Vídeos Relacionados