Mais Lidas

Crise de identidade

Instituto de pesquisa pró-Lula nasce sem saber se pode usar o próprio nome

Criado pela turma que tocava o finado Ibope, Ipec já é sigla de uma ONG ambientalista de São Paulo

acessibilidade:
Sede do Ipec, instituto de pesquisas ambientais na pacata cidade litorânea de Cananéia, em São Paulo - Foto- divulgação.

O “Ipec”, que ocupou manchetes por apresentar pesquisas com números muito favoráveis a Lula, já nasce precisando dar explicações para ser levado a sério. A começar pela própria denominação: Ipec é sigla de uma ONG fundada há 24 anos em Cananéia, no litoral paulista.

A entidade não faz pesquisa eleitoral e sim ambiental, em defesa da conservação da vida selvagem.

Empresa de “pesquisa e consultoria”, o “Ipec” parece não haver consultado nem mesmo o Google para saber se a sigla já tinha dono. Casos assim costumam gerar processos por esbulho de marca. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

O Instituto para Pesquisa do Câncer e o Grupo Ipec, de tecnologia, entre outros, também podem se queixar de apropriação da sigla.

A turma do “Ipec” tocava o Ibope, que morreu de vez após errar em 15 de 16 capitais onde fez pesquisas, nas eleições municipais de 2020.

O “Ipec” avaliou na pesquisa que 56% dos eleitores têm renda mensal máxima onde Lula reina: dois salários-mínimos. O usual é de 40 a 45%.

Detalhe curioso é que a pesquisa “bombástica”, pronta desde o dia 21, só foi divulgada dia 25, véspera de mais um show da CPI da Pandemia.