Gravado por assessor

Rachadinha: Janones fica com parte do salário de assessores

Assessor gravou deputado cobrando parte do salário para recompor 'patrimônio dilapidado'

acessibilidade:
O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a quebra do sigilo do sigilo bancário e fiscal do deputado André Janones (Avante-MG). (Foto: Reprodução/X/André Janones).

O deputado federal André Janones (Avante-MG) está no centro de um escândalo de suposta rachadinha no gabinete do parlamentar. Rachadinha é o nome popular da prática de apropriação de parte do salário de um assessor.

Em áudios revelados nesta segunda-feira (27) pelo portal Metrópoles, fala atribuída ao deputado federal cobra pagamentos de despesas pessoais, como casa, carro, poupança e previdência.

O meu patrimônio foi todo dilapidado. Eu perdi uma casa de R$ 380 mil, um carro, uma poupança de R$ 200 mil e uma previdência de R$ 70 (mil). Eu acho justo que essas pessoas também participem comigo da reconstrução disso. Então, não considero isso uma corrupção”, disse Janones sem saber que estava sendo gravado.

Na gravação, o parlamentar diz que a remuneração dos assessores não é justa.

Por exemplo, o Mário vai ganhar R$ 10 mil [por mês]. Eu vou ganhar R$ 25 mil líquido. Só que o Mário, os R$ 10 mil é dele líquido. E eu, dos R$ 25 mil, R$ 15 mil eu vou usar para as dívidas que ficou [sic] de 2016. Não é justo, entendeu?”, seguiu o deputado.

Em outubro, o jornalista Cláudio Humberto, do Diário do Poder, revelou casos de humilhação e insultos do deputado contra funcionários. Membros da equipe do parlamentar gravaram gritos e xingamentos de Janones contra os trabalhadores.

Ao site, a assessoria de Janones disse que os áudios foram “tirados de contexto”.

Ouça a gravação:

Reportar Erro