Mais Lidas

Vitória acachapante

Vice de ACM Neto, Bruno Reis conquista Prefeitura de Salvador, com 64,20% dos votos

Vitória sobre candidata do governador Rui Costa reforça domínio do clã Magalhães na capital baiana

acessibilidade:
Prefeito eleito de Salvador, Bruno Reis celebra vitória com ACM Neto e a vice eleita Ana Paula Matos. Foto: Divulgação

Com votação expressiva e o apoio do atual prefeito ACM Neto (DEM), o vice-prefeito Bruno Reis (DEM) conquistou a Prefeitura de Salvador (BA) em vitória acachapante com 64,20% dos votos válidos. A diferença foi de mais de 45 pontos percentuais para a segunda colocada, a petista Major Denice, candidata do governador Rui Costa (PT), que obteve 18,86% dos votos.

A vitória de Bruno Reis com quase dois terços dos votos evidencia a aceitação da administração de ACM Neto, reforçando o domínio do herdeiro político de Antônio Carlos Magalhães (em memória) na capital baiana.

“Salvador não vai e nem pode parar!”, escreveu Bruno Reis, nas redes sociais, ao publicar foto em que celebra a vitória ao lado de ACM Neto e da vice-prefeita eleita Ana Paula Matos (PDT), que foi secretária de Promoção Social e Combate à Pobreza de Salvador, até junho.

A escolha de Bruno Reis como vice de ACM Neto, em 2016, já era um prenúncio de que seria o nome preferencial para suceder o prefeito. O que ficou ainda mais evidente, quando o prefeito e presidente nacional do DEM tirou Reis do MDB e o filiou ao seu partido. Em fevereiro de 2019, a estratégia foi consolidada com a nomeação de Bruno Reis como secretário municipal de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), dando-lhe a visibilidade de conduzir as obras em Salvador.

Demais candidatos

O terceiro colocado da disputa foi o deputado federal Pastor Sargento Isidório (Avante), com 5,33% dos votos; seguido por Cezar Leite (PRTB), com 4,65%. A quinta maior votação foi de Olívia (PCdoB), com 4,49%, e os demais candidatos tiveram o seguinte desempenho: Hilton Coelho (PSOL), 1,39%; Bacelar (Pode), 0,92%; Celsinho Cotrim (Pros), 0,13%, e Rodrigo Pereira (PCO), 0,04%.

Reportar Erro