Por maioria

TRE-SP autoriza registro da candidatura de Eduardo Cunha

A maioria dos desembargadores julgaram improcedente a impugnação

acessibilidade:
Ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha. Foto: Arquivo EBC
Ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha. Foto: Arquivo EBC

Por 4 votos a 2, os desembargadores do Tribunal Regional de São Paulo (TRE-SP), nesta quarta-feira (14), aprovaram o registro da candidatura de Eduardo Cunha (PTB) a deputado federal.

“Por maioria de votos, julgaram improcedente a impugnação e deferiram o registro, vencidos os Desembargadores Silmar Fernandes e Sérgio Nascimento, que julgavam procedente a impugnação e indeferiam o registro”.

Cunha teve seu mandato cassado, em 2016, pela Câmara dos Deputados, pela acusação de ter mentido em depoimento na CPI da Petrobras e escondido contas e patrimônios no exterior.

O ex-deputado também foi condenado, em primeira instância, pelos crimes de lavagem de dinheiro e corrupção. Além da condenação, em segundo grau, pelo Tribunal Regional Federal (TRF-4) pelos crimes de evasão de divisas, lavagem de dinheiro e corrupção passiva, no âmbito da Operação Lava Jato.