Mais Lidas

Polícia Federal

Tráfico internacional de armas é mote de operação da PF em oito estados

Polícia Federal de Curitiba dá início à operação Mercado das Armas com mandados de busca e prisão preventiva

acessibilidade:
Wikimedia Commons/Reprodução

Na manhã desta quarta-feira (29), a Polícia Federal deflagrou operação contra suspeitos de integrarem grupo criminoso atuante no tráfico internacional de armas de fogo. Foram executados 25 mandados de busca e apreensão e um de prisão preventiva nos estados de Curitiba, onde houve a representação policial, Ceará, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo e Sergipe.

A ação envolveu cerca de 130 policiais que apreenderam armas de fogo e acessórios escondidos em equipamentos diversos, como panelas elétricas, climatizadores e aparelhos de rádio. Os criminosos importavam os objetos ilegalmente do Paraguai que chegavam ao Brasil com a ajuda de atravessadores.

Além da aquisição irregular de produtos sem nota fiscal, o grupo produzia novos itens a partir de armas de airsoft. Uma delas é o Kit Roni, utilizada para treinamento ou recreação, mas transformado em uma espécie de submetralhadora com a utilização de munições reais, carregadores estendidos e seletores de rajadas.

Os suspeitos serão indiciados pelos crimes de associação criminosa, falsidade ideológica, lavagem de dinheiros, tráfico internacional de armas de fogo e acessórios e uso de documentos falsos. Caso eles sejam condenados, a pena de reclusão é de até 12 anos.