Ora, as prerrogativas

STF abre inquérito contra Nikolas por chamar Lula de ladrão

O parlamentar se referiu a Lula como "um ladrão que deveria estar na prisão"

acessibilidade:
Dep. Nikolas Ferreira (PL - MG) (Foto: Agência Câmara)

O deputado federal Nikolas Ferreira (PL-MG) virou alvo de inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quarta-feira (10) por chamar o presidente Lula (PT) de ladrão, em razão das múltiplas condenações do político por corrupção e lavagem de dinheiro.

A determinação para abertura do inquérito é do ministro Luiz Fux, que atendeu pedido da Polícia Federal (PF). Será investigado de o parlamentar cometeu crime de injúria.

“Ressalto que a instauração de inquérito não veicula a formulação de juízo quanto à procedência ou improcedência dos indícios de autoria ou materialidade, constituindo-se como ato meramente formal, apto a conferir trâmite regular às investigações que tramitam nesta Suprema Corte”, diz Fux no despacho ao abrir prazo de 60 dias para que a PF cumpra as diligências.

O caso em apuração é referente ao discurso do deputado mineiro na Cúpula Transatlântica, da ONU, em novembro do ano passado. Na ocasião, Nikolas chamou Lula de “um ladrão que deveria estar na prisão”.

Reportar Erro