Vandalismo em Brasília

Obras de arte danificadas serão restauradas pelo Iphan e Ibram

Especialistas afirmaram que a recuperação da maioria das obras é possível, mas que em alguns casos será muito difícil

acessibilidade:
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O Ministério da Cultura solicitou que  servidores do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) façam a restauração  de obras de artes que foram alvos de vandalismo, nas inovações das sedes dos Três Poderes.

Ainda ontem, a ministra da Cultura, Margareth Menezes, determinou que o Iphan fizesse uma diligência para avaliar a destruição no Palácio do Planalto, no Congresso Nacional, no Supremo Tribunal Federal e nos demais espaços tombados.

“O mundo assiste, estarrecido, à violência do terrorismo de extrema direita contra o estado democrático brasileiro. A dilapidação do patrimônio público e da consciência livre do nosso povo não será tolerada. Os culpados serão identificados e rigorosamente punidos na forma da lei”, postou a ministra na rede social Twitter.

O Palácio do Planalto divulgou a relação preliminar das obras vandalizadas, entretanto ainda não é possível avaliar todos os danos causados ao mobiliário e as pinturas.

Tela “As Mulatas”, de Di Cavalcanti Foto: Twitter