Badernaço

Advogado diz que Bolsonaro repudia veementemente atos de vandalismo

Manifestação da defesa ocorre após ex-presidente passar a investigado

acessibilidade:
TSE condenou Jair Bolsonaro à inelegibilidade até 2030 por abuso de poder nas eleições de 2022. (Foto: Isac Nóbrega/PR)

O advogado do ex-presidente Jair Bolsonaro, Frederick Wassef negou qualquer forma de participação de seu cliente nos ataques às sedes dos Três Poderes, no último domingo (8).

“O presidente Jair Bolsonaro repudia veementemente os atos de vandalismo e depredação do patrimônio público cometidos pelos infiltrados na manifestação. Ele jamais teve qualquer relação ou participação nestes movimentos sociais espontâneos realizados pela população”, completou.

Wassef utilizou o bordão de Bolsonaro para reafirmar que o ex-presidente não apoiou e nem promoveu a invasão da Esplanada dos Ministérios.

“O presidente Jair Bolsonaro sempre repudiou todos os atos ilegais e criminosos, e sempre falou publicamente ser contra tais condutas ilícitas, assim como sempre foi um defensor da Constituição e da democracia. Em todo o seu governo, sempre atuou dentro das quatro linhas da Constituição”.

A manifestação da defesa de Bolsonaro ocorre depois que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes aceitou o pedido feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR) e incluiu o ex-presidente no inquérito que investiga os atos de vandalismo contra as sedes do Supremo Tribunal Federal, Congresso Nacional e o Palácio do Planalto.