Despreparo

Servidor da prefeitura de Maceió atirou em manifestante para se "defender" e Rui Palmeira decide afastá-lo imediatamente

acessibilidade:

Os servidores da Superintendência de Iluminação de Maceió (Sima) suspeitos de atirar contra o adolescente durante o protesto de estudantes ocorrido ontem, em Maceió, se apresentaram nesta terça-feira, 18, na Delegacia Geral de Polícia Civil. Os suspeitos chegaram acompanhados do procurador e chefe de gabinete da Sima e contaram suas versões sobre o fato que teve repercussão nacional.

Um dos servidores, Josenildo dos Santos Lima, 42, disse em depoimento ao delegado Cícero Lima, titular da Delegacia de Homicídios, que tentou furar o bloqueio dos manifestantes e teve o veículo (Celta prata de placa PGK-2600) apedrejado. Para afastar os estudantes, o acusado atirou para o alto. O servidor que atua como motorista no órgão confirmou que a arma ? um revólver calibre 38 – lhe pertence e reiterou que só atirou para se defender.